Serviços
  • Prótese Fixa
    • Metalocerâmicas
    • Metaloplásticas
  • CAD/CAM
    • CUBO
    • Ips E.Max CAD
    • Ips E.Max Ceram
    • Ips E.Max ZirCAD
    • Scanner Cerac In Lab
    • CAD/CAM Amanngirrbach
  • Prótese sem Metal
    • Empress
    • Procera
    • In-Ceram
    • SR Adoro Vectris
    • SR Adoro
    • Cerômeros
  • Prótese sobre Implantes
    • Pilar Procera
    • Proteses Multiplas Sobre Implantes
  • Prótese Parcial Removível
  • Prótese Total
  • Placas
    • Apneia e Ronco
    • Protetores Esportivos
    • Outras Placas

Empress

O sistema Empress, da IVOCLAR VIVADENT AG, possibilita a construção de próteses fixas múltiplas (3 elementos anteriores ou posteriores até região de pré-molares), unitárias, laminados, inlays e onlays sem metal.

Existem duas técnicas para a confecção de próteses com este sistema:

a) Maquiagem: utiliza cerâmica vítrea de leucita e permite a confecção de coroas, facetas e inlays/onlays.
b) Estratificação: baseado em pastilhas de disilicato de lítio e cerâmica de fluorapatita, possibilita a confecç ão de próteses fixas de 3 elementos para a região até segundo pré-molar.

Algumas vantagens do sistema são:

  • biocompatibilidade;
  • alta resistência a flexão e radiopacidade;
  • ótimas propriedades óticas (translucidez, opalescência e fluorescência);
  • permite a cimentação adesiva e convencional (somente técnica de estratificação).
  • » Preparos para Sistema IPS EMPRESS

    Todas as restaurações cerâmicas, como IPS Empress e IPS Empress 2, são elaboradas de acordo com os princípios da técnica de cimentação adesiva. Para assegurar a qualidade das restaurações, algumas regras básicas, que estão ordenadas a seguir, devem ser observadas.

    Estas regras básicas revelam os principais requisitos de preparos de cavidades, indicados para restaurações indiretas e cimentadas à custa da técnica adesiva. Para mais informações, consultar a literatura ou participar de cursos de educação continuada.

    Regras básicas:
  • confeccionar o preparo dotado de ombro ou chanfro circular, com arestas internas arredondadas. A largura do ombro ou chanfro circular deve ser de aproximadamente 1 mm.
  • não preparar margens muito afiladas. As margens devem ser mais espessas e lisas, para permitir junções do tipo topo a topo, sem sobreposição da restauração.
  • eliminar os socavados e retenções (p.ex., preenchendo com compósito).
  • evitar margens e ângulos agudos, para prevenir as tensões e para facilitar a inserção da restauração.
  • as dimensões mínimas, exigidas em cada tipo de preparo de cavidade, devem ser rigorosamente obedecidas, para assegurar a adequada estabilidade das restaurações.
  • finalizar o preparo com uma redução plana da estrutura dental, mantendo os contornos anatômicos.

  • Clique no tipo de preparo desejado:

  • Facetas
  • Se possível, todo o preparo deve ser situado em esmalte. A confecção do chanfro deve revelar uma clara e definida margem. Duas técnicas podem ser executadas. A primeira técnica inclui o traspasse sobre a superfície lingual. Na outra técnica, o preparo termina na extremidade da margem incisal. As margens incisais não devem ser localizadas em áreas de contato oclusal.

    A dimensão da redução incisal depende do requerido nível de translucidez na área que vai ser restaurada. Quanto maior a transparência exigida pela margem incisal da faceta, mais desgaste é necessário. A redução incisal de 1,0 a 1,5 mm é recomendada.

    Tendo como base ranhuras, feitas para indicar a desejada profundidade, e empregando brocas apropriadas, é possível realizar a redução controlada do esmalte.

    A espessura mínima exigida é de 0,6 a 1,0 mm, dependendo da técnica de preparo escolhida. A eliminação de contatos proximais não é necessária. Dentes manchados podem exigir redução mais extensiva, para possibilitar o adequado mascaramento. Observar angulação de aprox. 10°-30°, para a execução dos chanfros ou ombros cervicais (como para as coroas).



  • Inlay
  • Evitar contatos oclusais sobre as margens. Na área de fissuras, a profundidade do preparo deve ser 1,5 mm, no mínimo. A largura do istmo deve ser 1,5 mm, no mínimo.

    Terminar a caixa proximal com angularidade ligeiramente divergente. Confeccionar as paredes da caixa proximal com angularidade maior que 60°. Arredondar os ângulos internos. Margens cavo-superficiais devem ser espessas e lisas, para permitir junções topo a topo, sem ocorrer a sobreposição da restauração.



  • Onlay
  • Os mesmos procedimentos observados para inlays.

    Providenciar espaço de 2 mm para recobrir as cúspides e para as áreas de contados oclusais.

    Preparar o ombro com inclinação (10°-30°), para permitir a aparência estética da área de transição entre material cerâmico e dente.

    Onlays estão indicados quando a margem do preparo está situada a uma distância menor que 0,5 mm da ponta da cúspide, e quando o esmalte apresenta-se severamente socavado ou debilitado.



  • Coroas
  • De modo uniforme, reduzir a configuração anatômica, observando as dimensões mínimas estipuladas.

    Confeccionar um chanfro ou ombro (10°-30°), com arestas internas arredondadas. A largura deste chanfro ou ombro circular deve ser de aprox. 1,0 mm.

    Reduzir as paredes axiais do dente, na região do terço incisal da coroa, em aprox. 1,5 mm.

    Nas regiões incisal e/ou oclusal, a redução deve ser de aprox. 1,5 -2,0 mm.

    Para coroas anteriores, a redução, nas regiões vestibular e lingual, deve ser de aprox. 1,0 -1,5 mm





    » Cimentação para Sistema IPS EMPRESS

    Geralmente, a cimentação adesiva é recomendada para restaurações livres de metal. Quando esta técnica não é possível por razões clínicas, coroas e pontes feitas com IPS Empress 2 podem ser fixadas através de cimentação convencional, com a utilização de cimentos de ionômero de vidro.

    » Componentes do Equipamento Sistema IPS EMPRESS





    » Composição e Estrutura do Material

    Composição do Empress 2

    A estrutura do Empress 2 composta de disilicato de lítio com teor cristalino superior a 60%. Veja a imagem com ampliação de 5000 x.

    A cerâmica "natural"

    A porcelana de recobrimento do Empress 2 (ampliada 30.000x), composta de fluorapatita garante excelentes propriedades óticas como translucidez e fluorescência.

    Estrutura
    (Ampliação 5.000x)
    Cerâmica de flúor-apatita
    (Ampliação 30.000x)

    » Gráfico de Resistência à Flexão do Empress (MPa)


    Fonte: Academy of Dental Materials, Kappert (1996), Study Report: Empress 2/in-vitro study, Kappert (1998)

    » Escala de cores Chromascop

    A escala de cores permite uma seleção precisa para todos os sistemas de prótese da Ivoclar:

    IPS Empress, Targis Vectris, d.SIGN e BPS (dentes artificiais das próteses totais e removíveis).


    Voltar













    Telefone: 11 3032-0079 | 11 3093-0060
    Endereço: Rua Simão Alvares, nº 538 - Pinheiros - CEP 05417-020 - São Paulo / SP
    E-mail: contato@laboratorioalianca.com.br

    Responsável técnico: Marcos Celestrino | CRO-SP TPD 2668
    Laboratório Aliança de Prótese Odontológica Ltda | CRO-SP LAB 624
    © 2011 - Laboratório Aliança - Direitos reservados
    DOAcomm
    Voltar